Marias

 

acervo casa das fases

 

(Pequena introdução ‘Para Dores Femininas’)

 

 

Célia Musilli

 

 

Bem-vindos ao Orgonizador Paduhélio. E não estranhem o nome. Que isto não foi feito para causar estranheza, mas identificação. O espaço é criativo, uma caixinha mágica, onde a gente entra e fica cismando enquanto a luz se apaga. Nas paredes de pano, bordados e fuxicos, a cintilância de uma noite ilustrada. Na ribalta, uma cabine de estrelas e lembranças. Destilando a arte. A arte de viver, por que não?

 

Elas são todas mulheres e têm nomes inspirados: Maria Preta, Maria Onça, Maria Manga, Maria de Dentro e Maria de Fora, Maria Branca, Maria do Céu, Maria da Praia, Maria Beijou, Maria Borboleta.

 

 

Elas têm de 60 a 80 anos, são todas especialistas em dores femininas. E nem precisa examinar. Dispensem os doutores, mandem de volta as enfermeiras que esta dor não tem cura. Mas ganha nuances, contornos, leituras, interpretações. Basta ver os olhos delas, apertadinhos em lágrimas, e o sorriso das apaixonadas. Elas não só bordam tecidos, mas alinhavam emoções. Não só costuram rendas, mas desfolham tramas, as tramas da vida que se compõem de todos os sentimentos: “Bem-me-quer! Mal-me-quer!”

Mulheres tão delicadas, artistas surpreendentes, teatro à flor da pele.

 

 

Ave Maria! O público vai entrar dentro destas mulheres, dentro de suas cabeças e dos seus coraçõezinhos. Dizem que lá, o diretor do espetáculo, João Henrique Bernardi, ajudou a replantar umas idéias, sem medo… E as Marias deram flores, as Marias deram frutos, as Marias deram textos inusitados.

 

Vejam se pode uma coisa dessas? As frases foram tiradas dos seus próprios diários.

 

– “Hoje ela está poderosa, vai se transformar para te convencer.”(Maria Manga)

 

– “Aquele menino que caia à toa, carregue você, tia Alegre. Você é tão triste.” (Maria Onça)

 

– “Nossa Senhora Boa Mãe, aceite essas coisas doidinhas, que saltam da minha alma para essa boca.” (Maria Branca)

 

– “…neblina e frio, uma visão do Largo do Rosário, e o meu povo carregando Nossa Senhora  Santana, cantava coisas lindas.” (Maria Beijou)

 

 

Bem- vindos ao Orgonizador Paduhélio. Agora que viram uma parte, já podem saber da outra. Estas Marias são encantadas. Aos 60, aos 70, aos 80 deram de renascer nas palavras iluminadas, nas ações subversivas. Espiem. Elas revivem na caixinha mágica.

 

 

“ Fui brincar o Carnaval, então ninguém contaria, nem ele para nossos pais, nem nós para sua mãe.” (Maria de Fora)

 

“O tempo passou, as árvores passaram e nós resistimos.” (Maria de Dentro)

 

“Sonhava em ser cantouuura. Minha mãe dizia que era coisa de biscateeee”. (Maria Borboleta)

 

“Sou eu que renasço em mim, tenho 40 anos e 25. Estou loira e apaixonada, mulher e viúva.” (Maria Anjo).

 

 

Espiem. As memórias não brotam dos túmulos, brotam de um útero rebordado. Há prazer no Orgonizador Paduhélio, a sedução da idade. O tempo que passa como uma aeronave sobre nossas cabeças. Vrummmm… Vamos embarcar neste avião. Atenção senhores passageiros, há um só destino: Para Dores Femininas, 24º  espetáculo encenado pela Cia de Theatro Fase 3, uma procissão de alegrias e tristezas que começou em Londrina para cruzar o Brasil.  E não existem analgésicos. Apenas a vida, matéria-prima do teatro e estas flores finas nas paredes, costuradas no avesso e no direito da emoção. O ritual no escuro. A mágica de renascer na claridade. Isto é um rito de passagem. Maturidade. Velhice nunca.

 

Ave Maria, abençoe estas mulheres e sua fonte da eterna juventude onde todos nós bebemos. A embriaguez da arte no futuro.

 

Anúncios

Uma resposta para “Marias

  1. Dora ⋅

    Essas “Meninas estão maravilhosas”!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s