Fase 3 leva memórias para a Dinamarca

Companhia londrinense recebe convite para apresentar a peça “Para dores femininas” em agosto de 2009, no Transit Festival

Caixa-preta é a parte do avião que contém as informações essenciais do vôo. O Orgonizador Paduhélio também é uma caixa-preta, mas carrega informações essenciais de outras viagens – as vidas de Maria de Fora, Maria de Dentro, Maria Preta, Maria Branca, Maria Manga, Maria Borboleta, Maria Beijou, Maria do Céu, Maria Anjo, Maria Onça e Maria Saudade.

Essas Marias pertencem à Cia. de Theatro Fase de 3, que está completando 22 anos de atuação em Londrina. E acabam de ser convidadas para apresentar a peça “Para dores femininas” no Reino da Dinamarca. Mais precisamente, o grupo teatral vai se apresentar na cidade de Holstebro, durante o VI Transit Festival. Elas entram no avião em agosto de 2009.

“O convite surgiu depois de nossas apresentações no Filo deste ano”, diz o fundador e diretor do grupo, João Henrique Bernardi. “Alguém do Odin Teatre [grupo dinamarquês] viu a peça, gostou e resolveu nos chamar para o festival.” A peça foi apresentada no Royal Plaza Shopping, onde se montou o Orgonizador Paduhélio – um mini-teatro em que só entram cinco espectadores de cada vez. O nome da caixa-preta faz referência ao psicanalista austríaco Wilhelm Reich (1897-1957) e ao artista brasileiro Hélio Oiticica (1937-1980).

Já passou o tempo em que a Cia. Fase 3 se apresentava como um grupo de terceira idade. “Hoje, temos pessoas de diferentes faixas etárias – dos 31 aos 78 anos. Trabalhamos com todas as gerações”, afirma João Henrique Bernardi. Embora ainda tenha uma dimensão social – com oficinas realizadas em bairros pobres –, o grupo hoje enfatiza a qualidade estética das montagens.

Para Dores Femininas

Para Dores Femininas

A palavra-chave para o trabalho da Fase 3 é memória. “Para dores femininas” se baseia em fragmentos de diários de mulheres reais – as Marias do grupo. Maria de Dentro diz: “O tempo passou, as árvores passaram e nós resistimos”. Maria Borboleta recorda: “Sonhava em ser cantouuura. Minha mãe dizia que era coisa de biscateeee”.

Por dois anos consecutivos, a Cia. de Theatro Fase 3 recebeu o prêmio Funarte/Myriam Muniz. A sede do grupo – Casa das Fases – também foi escolhida pelo Ministério da Cultura como um dos 800 Pontos de Cultura espalhados pelo Brasil.

Mesmo com tantos prêmios – que já somam 14 –, a Fase 3 busca patrocínio para custear as passagens para a Dinamarca. “Temos até agosto do ano que vem para conseguir dinheiro”, afirma Bernardi. Até lá, a turma fará o que fazendo desde 1986 – vai à luta. Para os interessados em colaborar, o fone da Casa das Fases é 3304-8757.

 11/09/2008 | Jornal de Londrina | Paulo Briguet

http://portal.rpc.com.br/jl/divirtase/conteudo.phtml?tl=1&id=806652&tit=Fase-3-leva-memorias-para-a-Dinamarca

Anúncios

2 Respostas para “Fase 3 leva memórias para a Dinamarca

  1. Henrique,fique bonzinho logo,para nossa viagem pra Dinamarca!!

    Um abraço,
    Carmem

  2. Carmem Mattos ⋅

    Henrique,fique bom logo,para nossa viajem a dinamarca!!

    Bjs e abraços,
    Carmem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s