Asas para a Casa

Imagem

A Casa das Fases inicia os trabalhos de 2014 com boas notícias: recebemos o Prêmio Asas II, do Ministério da Cultura, devido ao nosso Ponto de Cultura que integra o Programa Cultura Viva. Com o recurso do Prêmio, a Casa realizará diversas Oficinas de Teatro, Canto, Vídeo e Rádio em parceria com a Secretaria Municipal do Idoso de Londrina. O cronograma das oficinas, locais e horários serão divulgados em fevereiro no blog www.casadasfases.wordpress.com. Evoé!

Imagem:  atriz Rosa Galindo – Projeto Caixinhas de Memórias.  foto:  Fabricio Borges

Teatro londrinense na Virada Cultural


Casa das Fases conta a experiência de apresentar o espetáculo Black Box por oito horas no centro de São Paulo

Fábio Luporini/JL

O sol ainda não havia aparecido quando um grupo de senhoras atrizes já despertava para a maratona do sábado. Carmem Mattos (79 anos), Jandira Testa (75), Benedita Coutinho (66), e Emília Felcar (61), embarcaram numa van rumo a São Paulo, junto com o produtor Fabrício Borges, o diretor Rique Bernardi e a atriz Ella Melo. O destino: a Virada Cultural, na capital paulista, com 952 atrações apresentadas em 214 espaços durante 24 horas, no último fim de semana. O grupo Casa das Fases, de malas nas mãos, desembarcou na Praça do Patriarca, próximo ao viaduto do Chá e ao Teatro Municipal, para apresentar o espetáculo Black Box.

“Fizemos um bate volta. Saímos sábado de madrugada e chegamos lá na hora do almoço. Começamos a apresentar às 20 horas e voltamos na manhã seguinte. Foi cansativo, mas compensador”, conta o produtor Fabrício Borges. Esta foi a terceira vez que o grupo Casa das Fases mostrou o trabalho em São Paulo. A primeira vez foi em 1998, com a peça Londrina Zona Paraíso. Voltaram em 2010, com o espetáculo Igual. “A gente trabalha em São Paulo com a produtora Plataforma Brasil. É ela quem está vendendo nossos espetáculos. Fizeram contato com o pessoal da Virada Cultural e eles nos convidaram”, conta Borges.

O espetáculo Black Box, apresentado das 20 horas do sábado às 5 horas de domingo, em plena praça, já foi visto por centenas de pessoas no interior de São Paulo, no interior do Paraná e também na Dinamarca e na Noruega, recentemente. Ao todo, 348 pessoas participaram da peça, que consiste numa grande caixa onde o público entra, normalmente uma pessoa por vez, para ouvir poemas de Adélia Prado, encenados pelas atrizes. E vem gente de todas as idades. Algumas crianças, vários jovens e muitos adultos, todos curiosos para experimentar a sensação de estar numa caixa. Por vezes, entravam dois ou três espectadores juntos. “Para dar conta”, explica o produtor.

Além da idade, o público é eclético. “Entrava desde uma velhinha até um casal de lésbicas. A gente vê um reconhecimento do trabalho. O espetáculo existe desde 2006”, ressalta Borges. A experiência extrapola ainda os limites do próprio cenário, que é a caixa. Enquanto uma das atrizes encenava os poemas no interior, outras aguardavam fora. “As pessoas vinham para tirar foto, porque as atrizes estavam com figurino”, diz. Os poemas encenados eram Dona Doida, Atávica, Ensinamento e Chorinho Doce.

Carmen Mattos, com 79 anos, diz não ter se importado com o cansaço da viagem. “A gente faz teatro. Foi muito legal [a experiência]”, afirma. Um dos destaques, para ela, foi a receptividade do público. “Gostei muito que jovens de 18 e 19 anos vinham até a gente cumprimentar e dizendo o que achavam. Algumas crianças, de sete anos, pediam para tirar fotos”, lembra. A atriz nem se importou com o fato de ser mais velha que alguns espectadores. “Não me sinto com essa idade. Me sinto muito jovem”, brinca.

 fonte:

black box na virada cultural – fotografias

Mais de 300 pessoas assistiram às cenas apresentadas pelas atrizes da Casa das Fases na Virada Cultural 2011. A Caixa (Black Box) foi montada na Praça do Patriarca, no centro de São Paulo, dia 16/4  das 20h até as 5 horas da manhã. Foram encenados os poemas de Adélia Prado – Dona Doida, Atávica, Ensinamento e Chorinho Doce.

Clique aqui para visualizar as imagens.

sister companies

 

The Little Box of Memories pilot project is inspired by the methodology of Entelechy’s Brazilian sister company Casa Das Fases. Older performers from Entelechy have built little portable theatre boxes which contain objects that act as prompts to stories from people’s childhoods in the 1940s and 50s. It’s an extremely portable and engaging form of one-on-one theatre. The elders company have been trying out the idea giving performances in local primary schools, Bellingham Summer Fete and in The Clore Ballroom at Southbank Centre.

“A wonderful and unique contribution to the life of our school. It was brilliant. It was fantastic.”

 

um festival de artes para idosos

O teatro brasileiro Casa das Fases oferece uma experiência única de dois artistas performáticos com mais de 70 anos. Foto: Saulo Ohara

RustFritt é um novo festival de teatro sênior e de teatro profissional que realiza seu primeiro encontro nacional.

O festival acontece em Porsgrunn  no período de 16 – 18 de fevereiro.

Atrás do RustFritt está a Associção de Pensionistas, o Grenland Friteater e o município de Porsgrunn como organizadores do evento. Segundo eles, o festival tem a ambição de:
1) Concentrar-se e criar oportunidades nas artes cênicas para idosos, o grupo de população que mais cresce no país.
2) Buscar o desenvolvimento de uma boa comunicação e modelos de divulgação em reuniões entre autoridades locais, entidades culturais e escolares.

RustFritt será composto em 3 momentos.

* conferência de 3 dias sobre os desafios e as oportunidades no campo das artes performativas.
* reunião informal do festival, misturando-se, a apresentação de projetos e publicações do Festival.
*  apresentação de performances.

O programa consiste, entre outras coisas, a palestra de abertura de Bjørn Simensen, o teatro brasileiro da Casa das Fases com uma experiência única de dois artistas performáticos, Wenche Medbøe aclamado Oscar e a senhora cor de rosa, Sagliocco Ensembles abordagem humorística da música clássica e o ator Geddy Aniksdal de Grenland Friteater sua narrativa teatral da vida como homem.

publicado dia 31/1/11  – no site

http://www2.scenekunst.no/artikkel_7936.nml

Atrás inoxidável é Senior League, Grenland Friteater e município listado como organizadores do festival. Segundo os organizadores, a ambição com a dupla inoxidável:
1) Concentre-se nas oportunidades e sênior teatro artes cênicas para o trabalho de cultura para os idosos, o grupo de população que mais cresce no país.
2) Concentre-se no desenvolvimento de uma boa comunicação e os modelos de divulgação em reuniões entre autoridades locais, escolas de música, a Mochila Cultural e bengala cultural

Inoxidável é composto por 3 peças de cada arrangementsdag:

rampa como: conferência de 3 dias sobre os desafios e as oportunidades de cana-de-Cultural no campo das artes performativas.
queria: reunião informal do festival, misturando-se, a apresentação de projetos e publicação Festival.
Tocar Desire: performances recentes para passear na cana-de-Cultural.

O programa consiste, entre outras coisas palestra de abertura do V / Bjørn Simensen, o teatro brasileiro Casa das fases com uma experiência única de dois artistas performáticos por bem mais de 80 anos, Wenche Medbøe aclamado Oscar ea senhora cor de rosa, Sagliocco Ensembles abordagem humorística a música clássica através de bronze com Mussorgski e ator Geddy Aniksdal de Grenland Friteater sua narrativa teatral da minha vida como homem. E talentos last but not least, seniorressursens expostos por meio de performances, palestras e workshops.
(Friteater Grenland)

O programa completo pode ser lido aqui.

Circuito Interações Estéticas no Rio

A Secretaria de Cidadania Cultural (SCC) do Ministério da Cultura, a Fundação Nacional de Artes (Funarte), por intermédio do Centro de Programas Integrados (Cepin), e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) lançam o Circuito Interações Estéticas no Rio de Janeiro. A quarta e última etapa do evento, no Palácio Gustavo Capanema, Centro da capital fluminense, terá espetáculos de teatro, música, mídias digitais, rádio itinerante, fanzine, lançamento de edições on-line da Funarte, entrega do Prêmio Cultura Viva, além do Seminário Interações Estéticas, que reunirá Pontos de Cultura, coletivos artísticos, especialistas e interessados em geral, em uma reflexão crítica sobre a relação entre arte e política.

Entre as atrações artísticas, dia 13, às 18h, haverá a apresentação do chamado Eixo Fixo, formado por artistas que estiveram nas quatro etapas do Circuito: Hapax, Fanzine, Rádio Interofônica, Política do Impossível e Esculturas Sonoras. No dia 14, às 17h, na mostra Cine Teatro Brasil, haverá a exibição do documentário “O incrível encontro”, de Júlio Calasso, seguida de palestra com o ator e diretor Antônio Pedro Borges. Às 20h será a vez da apresentação teatral “Raimunda Pinto, sim senhor!”, do Grupo Harém de Teatro (PI).

Já no dia 15, às 20h, o evento será encerrado com o espetáculo musical de Beatriz Azevedo e seus ilustres convidados: Grupo Manguerê, Tambores de Tocantins, Chacal, Ademir Assunção e Jorge Mautner. A direção é assinada por Cristóvão Bastos. (Confira após o release a programação completa do evento).

O Circuito Interações Estéticas consiste na realização de quatro festivais nacionais de cultura e arte contemporânea: São Paulo, Recife, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. As quatro etapas reúnem cerca de 600 artistas e um público estimado em 60 mil pessoas. O evento é gratuito e aberto ao público.

Até o final da etapa Rio, terão sido centenas de apresentações artísticas – espetáculos musicais, teatrais, de dança e circo, performances, instalações, exposições, mostra de audiovisual –, seminários temáticos como espaço para reflexão crítica e teórica sobre temas relacionados à cultura e arte contemporânea, oficinas de qualificação e capacitação nas mais diversas linguagens, direcionadas a artistas e público em geral, e intervenções artísticas em espaços urbanos.

O Circuito Interações Estéticas pretende reunir o que existe de mais expressivo da produção dos Pontos de Cultura em parceria com os artistas residentes do Prêmio Interações Estéticas – Residências Artísticas em Pontos de Cultura. A meta é mobilizar e articular em rede linguagens artísticas e estéticas de diferentes regiões e levar o melhor da produção cultural brasileira para todo o território nacional.

Como um desdobramento do Prêmio Interações Estéticas – promovido pela Secretaria de Cidadania Cultural e Funarte desde 2008 – o Circuito Interações Estéticas pretende traçar novas trajetórias para a circulação da produção cultural no Brasil, contribuir para a universalização do acesso dos brasileiros à fruição e à produção cultural, bem como oferecer uma inovação no formato dos festivais de arte e cultura do país. Além disso, pretende formular estratégias para a sustentabilidade e o fortalecimento da rede entre artistas e Pontos de Cultura.

O quê: Circuito Interações Estéticas
Onde: Rio de Janeiro – Palácio Gustavo Capanema – Rua da Imprensa, 16 – Centro

Quando: 13 a 15 de dezembro
Preço: Gratuito
Outras informações:

www.cultura.gov.br/culturaviva

www.funarte.gov.br/interacoesesteticas

Casa das Fases é um dos 120 finalistas do Prêmio Cultura Viva

Idealizado pelo Ministério da Cultura, com patrocínio da Petrobras e coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), o Prêmio Cultura Viva tem como objetivo mobilizar, reconhecer e divulgar práticas culturais realizadas em todo o país. Sua 3ª edição, dirigida a iniciativas que realizam atividades no âmbito da articulação entre cultura e comunicação, recebeu 1794 inscrições oriundas de cerca de 750 municípios brasileiros.

Após a etapa de análise preliminar, de verificação da inscrição com os requisitos definidos pelo Regulamento, as iniciativas passaram pela etapa regionalizada de seleção das 120 semifinalistas. As semifinalistas, além de seguirem no processo de seleção,  receberão o Selo Prêmio Cultura Viva, uma chancela de reconhecimento desenvolvida para dar visibilidade às iniciativas que se destacam no processo de seleção.

confira aqui os 120 finalistas.

Funarte e SCC lançam em São Paulo, dia 9, o Circuito Interações Estéticas

apresentação do work progress "Igual", dia 10, 19hs.

Criado a partir de um intercâmbio entre artistas e Pontos de Cultura, evento tem programação repleta de espetáculos, oficinas, debates e outras atividades de fomento às artes

A Fundação Nacional de Artes (Funarte) e a Secretaria de Cidadania Cultural (SCC) do Ministério da Cultura lançam dia 9, na cidade de São Paulo, a primeira edição do Circuito Interações Estéticas. O evento, que segue até o dia 12 de setembro, promove um encontro entre diversos profissionais das artes, que vão compartilhar com o público as experiências adquiridas em residências artísticas realizadas em Pontos de Cultura.

Na etapa paulistana, o Circuito promove exposições, mostra de filmes e vídeos, shows, espetáculos teatrais, oficinas e debates. Além disso, o evento vai viabilizar a produção de um fanzine e de uma rádio itinerante. A entrada do público é gratuita.

No primeiro dia do evento (9/9), às 18h, a Funarte lançará três títulos de seu catálogo: Batalha da Quimera (de Sebastião Milaré), Angel Vianna (organizado por Suzana Saldanha), e I Catálogo Livre do Teatro Infantil (de Karen Acioly). Os autores dos livros e a bailarina Angel Vianna já confirmaram presença.

O evento reúne o que há de mais expressivo na produção dos Pontos de Cultura em parceria com os artistas residentes do Prêmio Interações Estéticas – Residências Artísticas em Pontos de Cultura. A meta é articular, em uma rede, linguagens artísticas de diferentes regiões e fazer circular o melhor da produção cultural por todo o território brasileiro.

Como um desdobramento do Prêmio Interações Estéticas – promovido desde 2008 pela Funarte e a Secretaria de Cidadania Cultural – o Circuito Interações Estéticas pretende traçar novas trajetórias para a circulação das artes, contribuir para a democratização do acesso aos bens culturais, bem como inovar o formato dos festivais do país. VEJA A PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

Circuito Interações Estéticas
Quando: de 9 a 12 de setembro, das 9h30 às 22h
Onde: Funarte São Paulo (Alameda Nothmann, 1058 – Campos Elíseos/SP)
Quanto: Gratuito – Informações: (11) 3662-5177

Fonte: Funarte.gov.br

sonoplastia

gerda e sua prima bricando com o fogãozinho de ferro e as panelinhas que ela guarda ate hoje. dinamarca/agosto 09

A sonoplastia é a alma das montagens da Cia Fase 3.  Esta semana, a Rádio Hebe preparou uma seleção de músicas que embalaram os últimos trabalhos da Casa das Fases: workshop na Dinamarca, as oficinas de teatro em Londrina e os sons de Yemanjá de São Saruê, que estréia dia 12 de junho, dentro da programação do festival internacional de londrina (FILO).

https://casadasfases.wordpress.com/radio-hebe/