Fotografias – Casa das Fases – Suecia

Imagens da turnê da Casa pelas cidades de Lund, Dalby e Veberöd (Suécia setembro de 2011)

Anúncios

Casa das Fases se apresenta na Suecia e Inglaterra

"Equal" será apresentado em Lund, Malmo e Londres

 

 
A Cia de Theatro Fase 3 comemora em novembro 25 anos de teatro. Para celebrar as “bodas de prata” diversas atividades estão programadas até o final do ano. Agora em setembro, quatro integrantes do grupo viajam no dia 19 para apresentar duas peças e ministrar workshops na Suécia e  Inglaterra. 
 
Durante 15 dias o grupo percorrerá três cidades da Suécia (Lund, Malmo e Veberöd) e Londres, na Inglaterra.  Será apresentado o Projeto Black Box, a peça Equal e o workshop “Little Boxes”.
De 22 a 25 de setembro a Cia participa do festival de teatro  ”Den tredje åldern” (A Terceira Idade) promovido pelo Teater InterAkt. Trata-se do primeiro festival de teatro no País voltado para as questões do envelhecimento. 
 
Apresentaremos por dois dias, durante quatro horas, o Projeto Black Box – uma Caixa Preta feita para um ator e um espectador em sessões de cinco minutos.  As atrizes Jandira Testa (75)  e Carmen Mattos (79) interpretam poemas de Adélia Prado.  A Caixa foi criada em 2006 pela Casa das Fases e já percorreu diversas cidades do Brasil. Em 2009 foi apresentada na Dinamarca durante o VI Transit Festival promovido pelo Odin Teatret e agora, em fevereiro de 2011, em Porsgrunn, na Noruega, como parte da programação do “RustFritt Festival” .
 
Também será mostrado o work in progress “Equal” (30 min) inspirado na história das gêmeas siamesas Maria e Rosalina que no ano de 1900 foram separadas cirurgicamente pelo médico Chapot Prevost. A peça foi apresentada na Dinamarca, São Paulo e Minas Gerais.
 
A Cia de Theatro também ministrará o workshop “Little Boxes” para os participantes do Festival. Um trabalho de 3 horas utilizando a metodologia de pesquisa grupo através das Caixinhas de Memórias – um projeto de oficinas de teatro que existe desde 2002.
 
Em seguida os integrantes da Casa das Fases viajam para Londres para um encontro com sua companhia-irmã  “Entelechy Arts”. Os grupos mantém projetos em parceria desde 2010. O encontro terá o intuito de aproximar e consolidar parceiras importantes, como a montagem da peça “A Tempestade”, de Shakespeare, unindo os 20 atores de ambas as companhias, numa turnê Brasil e Inglaterra para 2012/13. A Casa também apresenta  “Equal” no Albany e ministra um wokshop em parceria com o Entelechy no SouthBank Center. 

na terceira idade

Cartaz do Festival “Den tredje åldern”, na Suécia de 22 a 25 de setembro.
A atriz da foto é Lilian de Lucca, da Casa Das Fases
Vamos apresentar “Equal” e o projeto Black Box

http://www.teaterinterakt.se/

Grupo londrinense participa de festival na Suecia


"Igual" será apresentado em setembro na Suécia

Integrantes e representantes da Cia. de Theatro Fase 3 estiveram hoje (10) com o prefeito Barbosa Neto no Prefeitura nos Bairros, que foi realizado na Escola Municipal Corveta Camaquã, no jardim Alvorada. Na visita o grupo divulgou o convite que tiveram para participar de um festival de teatro na Suécia. O prefeito ressaltou a importância do grupo para Londrina e enfatizou que é necessário que a cidade se envolva para que o grupo possa realizar mais esta conquista, que demonstra a qualidade e a relevância do grupo que estará divulgando a cultura local.

O grupo de teatro completa 25 anos de existência em novembro deste ano, e foi convidado para participar do 1º festival de teatro relacionado ao idoso. O festival será realizado em setembro em Lund, Suécia. O convite foi feito pelo grupo de teatro Interakt, da Suécia.

O festival internacional irá discutir a relação do envelhecimento na cultura, a importância do idoso na sociedade, entre outros pontos. “O Festival irá reunir idosos de vários grupos do mundo. Aqueles que participam. Que fazem cultura”, enfatizou o produtor da Cia. de Theatro Fase 3, Fabrício Borges.

O grupo que é formado por 12 pessoas, nove delas com mais de 60 anos, irá levar à Suécia quatro integrantes, sendo duas atrizes e dois técnicos. “A viagem é muito cara. Tivemos que reduzir a equipe para poder viajar”, lamentou.

O festival cobre a hospedagem, a alimentação e o transporte terrestre. As passagens áreas não são concedidas. Por isso, o grupo precisa de apoio para poder realizar a viagem. “Estamos buscando parceiros que se sensibilizem com o nosso trabalho. Espero que consigamos pelo menos parte das passagens”, afirmou Borges.

( fonte: com  N.com)