Casa apresenta Yolanda no FILO e abre sessao extra no domingo

ensaio3 058

A Casa das Fases apresenta no dia 30 e 31 de agosto a peça “Yolanda Calaboca” dentro da programação do Festival Internacional de Londrina – FILO. Devido ao número limitado de pessoas por sessão (20), os ingressos da bilheteria estão esgotados.

No dia 1 de setembro, às 19 horas, a Casa realiza uma sessão extra (fora da programação oficial) para convidados. Os convites são gratuitos e podem ser reservados pelo email: casadasfases@gmail.com, ou pelo telefone 9807.6454.

Yolanda Calaboca tem o patrocínio do Programa Municipal de Incentivo a Cultura de Londrina (PROMIC)

Serviço:

30 e 31 de agosto | 20 horas

1 de setembro | 19 horas (gratuito)

Casa das Fases  (Rua Lindóia, 546 – Jd. San Remo)

Clique AQUI para localizar no mapa.

Casa das Fases apresenta Yolanda no Transit Festival

 

Imagem

A Casa das Fases – Núcleo de Arte e História com Senhoras e Senhores participa do VII Transit Festival, promovido pelo Odin Teatret de 28 de maio a 9 de junho em Holstebro, Dinamarca.  O Festival acontece a cada três anos e reúne artistas de todo mundo para uma série de apresentações e workshops de teatro. O tema deste ano é “Riscos, crises e invenções”

No dia 4 de junho, a Casa das Fases apresenta  a performance Yolanda Cala Boca, com a atriz Carmen Mattos. Um work in progress de 30 min que conta a história de uma mulher abandonada por todos aqueles que diziam ama-la. Um estudo sobre  envelhecimento e solidão.

Ao retornar para o Brasil, a “Yolanda” inicia uma série de apresentações,  incluindo um “live streaming”para o Festival Capital Age, em Londres.  Durante os meses de julho e agosto e performance Yolanda Calaboca será apresentada na Casa das Fases, em Londrina e no Festar, em Arapongas. O projeto tem o patrocínio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura de Londrina e Ministério da Cultura.

Maturidade a servico do teatro

Cia. Casa das Fases exporta método de trabalho com a terceira idade

FABRÍCIO ADDÊO RAMOS, ESPECIAL PARA O ESTADO – O Estado de S.Paulo

O reconhecimento internacional do trabalho com atores da terceira idade leva uma companhia de Londrina, no Paraná, a realizar intercâmbio duradouro com organização do Reino Unido.

Casa das Fases é um núcleo de trabalho da Companhia de Theatro Fase 3 de Londrina. Completando 25 anos agora em novembro, a trupe comemora a maturidade exportando suas metodologias de trabalho. Com destaque para o projeto iniciado em agosto no Brasil e setembro no Reino Unido que será concluído com a montagem de A Tempestade, de Willian Shakespeare, no Brasil e no Reino Unido em 2013.

O intercâmbio inclui a produção de um cabaré virtual realizado simultaneamente nas duas companhias e transmitido pela internet. O projeto conta com a parceria de um dos grupos de teatro mais tradicionais do mundo, como relata o diretor da Casa das Fases, João Henrique Bernardi. “O diretor da Entelechy Arts, David Slater, realizou algumas reuniões com representantes da Royal Shakespeare Company e nosso projeto foi aceito.

leia a matéria na íntegra :

 http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,maturidade-a-servico-do-teatro,777248,0.htm

filme aborda influencia inglesa em Londrina


Os produtores do documentário também registraram as atividades da Casa das Fases que realiza projetos culturais com a sua companhia-irmã, Entelechy Arts, de Londres.

Prefeito Barbosa Neto participa do documentário, produzido por Adriana Rouanet, com depoimento sobre ações que estão resgatando a influência inglesa na cidade

O prefeito Barbosa Neto gravou ontem (22), durante 15 minutos, um depoimento para a produtora Adriana Rouanet, filha do ex-ministro da Cultura, Sergio Paulo Rouanet, que está produzindo documentário sobre a viagem dos ingleses a Londrina e a participação deles na construção da cidade.

A gravação do depoimento foi realizada no Museu histórico Padre Carlos Weiss, que foi a antiga Estação Ferroviária de Londrina. De acordo com a produtora, o documentário poderá ser apresentado pelo canal inglês BBC.

Segundo a produtora, além da história da cidade, o interesse nasceu, ao conhecer o projeto da administração de resgatar alguns símbolos ingleses como as cabines telefônicas, ônibus e espalhar esses símbolos de Londres pela cidade de Londrina.

Durante a sua entrevista, o prefeito falou do surgimento de Londrina, com a influência dos ingleses e do projeto das cabines inglesas, que estão sendo instaladas pela Sercomtel desde 2009, com uma estrutura de 1,10m de largura e 2,50m de comprimento. Já são nove implantadas em diversas localidades, como calçadão, Prefeitura, a Catedral Metropolitana e em frente à Acesf, na avenida Juscelino Kubitschek.

Barbosa Neto também abordou a padronização dos táxis na cor vermelha, que representa o retângulo da bandeira londrinense e presente na cruz e nos ramos de café constantes no brasão; e, no projeto desenvolvido em parceria com a Viação Garcia, para um ônibus de turismo interno modelo Double Decker, de dois andares.
O prefeito entregou, para Adriana Rouanet, cópias de cartas escritas originalmente por George Craig Smith, funcionário da Cia de Terras e chefe da primeira expedição às terras que viriam a ser Londrina. A primeira fala da malograda visita do príncipe inglês, que deveria ter chegado até Londrina, mas que não conseguiu passar de Cornélio Procópio por causa das chuvas. A segunda fala da visita de Mister Thomas e, também, do General Asquith, diretores da Companhia, a Londrina.

Barbosa ainda entregou o projeto do ônibus e cópias de mapas da cidade, em 1938 e 1939, com o desenho da Praça Marechal Floriano, ao lado da Catedral, que, para muitos, remete ao desenho da Bandeira Inglesa.

O prefeito comentou ainda que recebeu, durante as comemorações do aniversário de 75 anos de Londrina, em 10 de dezembro de 2009, o embaixador britânico, Alan Chalrton, e o cônsul geral britânico em São Paulo, Paulo Martin Raven. Eles vieram prestigiar a inauguração das duas primeiras cabines telefônicas construídas nos moldes ingleses.

(Fonte: Núcleo de Comunicação/Prefeitura de Londrina)

Atualizamos a página de fotografias com os últimos trabalhos realizados pela Casa  das Fases. Na imagem: integração entre atores brasileiros e noruegueses durante o workshop em Porsgrunn – foto de Dag Jenssen

Grupo londrinense participa de festival na Suecia


"Igual" será apresentado em setembro na Suécia

Integrantes e representantes da Cia. de Theatro Fase 3 estiveram hoje (10) com o prefeito Barbosa Neto no Prefeitura nos Bairros, que foi realizado na Escola Municipal Corveta Camaquã, no jardim Alvorada. Na visita o grupo divulgou o convite que tiveram para participar de um festival de teatro na Suécia. O prefeito ressaltou a importância do grupo para Londrina e enfatizou que é necessário que a cidade se envolva para que o grupo possa realizar mais esta conquista, que demonstra a qualidade e a relevância do grupo que estará divulgando a cultura local.

O grupo de teatro completa 25 anos de existência em novembro deste ano, e foi convidado para participar do 1º festival de teatro relacionado ao idoso. O festival será realizado em setembro em Lund, Suécia. O convite foi feito pelo grupo de teatro Interakt, da Suécia.

O festival internacional irá discutir a relação do envelhecimento na cultura, a importância do idoso na sociedade, entre outros pontos. “O Festival irá reunir idosos de vários grupos do mundo. Aqueles que participam. Que fazem cultura”, enfatizou o produtor da Cia. de Theatro Fase 3, Fabrício Borges.

O grupo que é formado por 12 pessoas, nove delas com mais de 60 anos, irá levar à Suécia quatro integrantes, sendo duas atrizes e dois técnicos. “A viagem é muito cara. Tivemos que reduzir a equipe para poder viajar”, lamentou.

O festival cobre a hospedagem, a alimentação e o transporte terrestre. As passagens áreas não são concedidas. Por isso, o grupo precisa de apoio para poder realizar a viagem. “Estamos buscando parceiros que se sensibilizem com o nosso trabalho. Espero que consigamos pelo menos parte das passagens”, afirmou Borges.

( fonte: com  N.com)